Publicado em 20/04/2021 15h33

Prefeito Elinaldo faz balanço dos 100 primeiros dias de gestão durante entrevista

.

Em entrevista a uma rádio da cidade nesta terça-feira (20/4), o prefeito Elinaldo Araújo fez um balanço dos 100 primeiros dias de gestão do seu segundo mandato. O chefe do Executivo municipal iniciou a conversa fazendo uma avaliação do cenário atual da saúde em Camaçari, sobretudo, no que tange à pandemia da Covid-19.

Na oportunidade, ele falou que as expectativas para o início do segundo mandato eram de avançar em todos os setores, especialmente, na economia e no combate ao novo coronavírus. No entanto, segundo ele, veio a segunda onda da doença causando estragos muito maiores do que a primeira, que já estava tranquilizada.  

"Com a chegada da segunda onda, estamos nos reinventando a cada momento, e tivemos que fazer novos investimentos na saúde e nas medidas de enfrentamento à doença", destacou o prefeito ao citar a ampliação de 10 para 15 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) contratados junto ao Hospital Santa Helena; 20 leitos de retaguarda no Centros de Atenção Psicossocial III (CAPS) do Phoc I; além dos 20 leitos de retaguarda no Centro Intermediário de Enfrentamento ao Coronavírus (CIEC).  

"Nos organizamos com a Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) e nos associamos ao Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (Conectar) visando a aquisição de vacinas para acelerar o plano de vacinação e, com isso, reduzir a circulação do vírus. Nessa perspectiva, nos preparamos para vacinar em massa e inauguramos o Centro de Vacinação e o Centro de Apoio Diagnóstico Covid, localizados no Centro, com 10 salas. Mas a saúde não é só a Covid e estamos nos organizando para o pós-Covid e dividindo a nossa rede de saúde para criar três unidades de atendimento à população por demanda espontânea e regulada, que serão na Gleba B, Ponto Certo e nos Phocs, na sede, somados às unidades da costa, o Pronto Atendimento (PA) de Vila de Abrantes e de Monte Gordo e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Arembepe, para uma cobertura geral para também abranger o tratamento de prevenção do dia a dia".

Ainda de acordo com o prefeito, as vacinas estão chegando e o município está vacinando com velocidade. "Mais de 25 mil pessoas foram vacinadas com a primeira dose, o que representa, aproximadamente, 8,5% da população total da cidade. E já tiveram acesso à segunda, mais de 8.600 cidadãos", informou. O município possui cerca de 300 mil habitantes. O prefeito aproveitou para parabenizar todos os profissionais da saúde do município pelo belíssimo trabalho desenvolvido.

Perguntado sobre o que está projetando para o futuro, em relação à doença, o prefeito respondeu que em parceria com o consórcio dos gestores da Região Metropolitana de Salvador (RMS) e o Governo do Estado estão, em conjunto, organizando a rede de saúde naquilo que a ciência preconiza para tratamento pós-Covid. "Desta forma, ampliar a equipe de especialistas e a oferta de exames para cuidar da população, inclusive nos cercando de todos os cuidados para que quem não se contaminou não se contamine antes de tomar a vacina e assim, não sobrecarregar o sistema de saúde com quadros graves da doença", declarou.

Questionamento sobre de que maneira o município vem contribuindo para atender as famílias em vulnerabilidade durante a segunda onda da doença, fez parte das indagações feitas ao gestor da cidade, que citou a contínua assistência ofertada nas diversas áreas, assim como fez durante a primeira onda.

"Nesse segundo momento, não só continuamos com os investimentos, como ampliamos os mesmos" e pontuou: a entrega de mais de 3 mil benefícios eventuais todo mês (auxílio-aluguel, enxovais, vale-gás, colchões, etc.);  os cerca de 500 pescadores contemplados com o Programa Mais Pesca, com renda mensal de R$ 400; os agricultores, que receberam sementes, insumos e ferramentas para os diversos cultivos; distribuição de mais de 35 mil Vale Cesta, além de mais de 30 mil Vale Merenda; a inclusão no Programa Bolsa Social, no qual as pessoas recebem R$ 150 por mês, dentre outros benefícios.

No quesito educação, o prefeito respondeu como o município vem se preparando para o ano letivo para o calendário 2021. Ele falou sobre o Volta às Aulas da Rede Pública Municipal de Ensino, que começou em 12 de abril, através do Programa Mais e Melhor Educação: em Casa; a entrega dos kits e material escolares; a requalificação e reforma das unidades escolas; e o retorno da construção das seis creches, dentre outros. "Estamos preparados e organizados para, a qualquer momento, voltar às aulas. Sejam elas, de maneira híbrida [mista: presencial e remota] ou totalmente presencial".  

O prefeito lembrou ainda o que foi realizado durante a primeira onda da pandemia para manter a educação no município, e citou a criação da plataforma de aulas on-line pelos comitês gestores das 102 unidades escolares, que possibilitou, mesmo que remotamente, através da internet, o acesso às aulas; a entrega do material pedagógico impresso para os alunos que não tinham acesso; além de todo material didático e kits escolares; a garantia dos benefícios aos professores, entre outras ações.

O gestor aproveitou para parabenizar os profissionais da educação de Camaçari, bem como, os membros do Conselho Municipal de Educação e o Sindicato dos Professores e Professoras da Rede Pública Municipal de Camaçari (Sispec), que, segundo ele, foram parceiros nesse momento e conseguiram concluir, com êxito, o ano letivo 2020. "Somos uns dos poucos municípios do país que conseguiram concluir o ano letivo 2020 em fevereiro. Estamos bem representados pela nossa equipe de profissionais", frisou.

Durante a entrevista, o prefeito falou ainda sobre temas como moradia, melhorias habitacionais e regularização fundiária; o andamento da construção do Termo de Referência para licitar o transporte público; o andamento das obras de infraestrutura no município, a exemplo da duplicação do Viaduto do Trabalhador; do Trevo da Cascalheira, e pavimentação asfáltica nas vias da sede e costa; sobre o diálogo que está tendo com o Governo do Estado para requalificar a Via Atlântica (BA-530), no trecho em frente ao Hospital Geral de Camaçari (HGC) até a rotatória da Avenida Henry Ford, dentre outros assuntos.

A íntegra da entrevista pode ser conferida aqui.

Autoria: Visão Diária/Ascom

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade
Copyright 2009 - 2021 © www.visaodiaria.com.br - Todos os direitos reservados
jornalismo@visaodiaria.com.br • Tel/WhatsApp: (71) 9238-4606
Desenvolvimento: Tecnosites