Camaçarí / BA - 16 de Agosto de 2022
Publicado em 27/07/2022 09h17

Camaçari terá 1ª fábrica de hidrogênio verde em escala industrial do Brasil

.
Por: Visão Diária Ascom

Na manhã desta terça-feira (26/7), o vice-prefeito José Tude, representando o prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo, participou do evento de lançamento da pedra fundamental da primeira fábrica do país de hidrogênio verde em escala industrial. O empreendimento, que pertence à empresa química Unigel, será implantado no Polo Industrial, e deve entrar em operação até o final de 2023, gerando cerca de 500 empregos, entre diretos e indiretos.

Classificando o momento como histórico, o vice-prefeito comentou que, "essa nova fábrica é mais uma riqueza que vem para Camaçari. Com certeza é o futuro". Na ocasião, Tude falou também da satisfação e alegria em participar do evento, que apresenta para o mundo a nova era da energia, e comemorou, "a Unigel vai nos levar para o pioneirismo na produção de energia renovável, e consolidar o município como um dos mais importantes do país, no desenvolvimento econômico com responsabilidade ambiental".

A nova fábrica do município será a quarta unidade da empresa instalada no Polo camaçariense. Destacando que Camaçari faz parte do momento mais importante da empresa, o fundador da Unigel e presidente do seu conselho, Henri Armand Slezynger, discursou sobre a evolução de sua corporação ao longo dos quase 60 anos de existência. "Passamos por muitos momentos especiais, muitas inaugurações, mas este é o momento mais importante da nossa história. Estamos anunciando nossa entrada na construção de um mundo mais sustentável, duradouro e limpo", comentou.

O projeto inicial conta com investimento de cerca de R$ 650 milhões e, em atividade, deverá colocar a Unigel entre as mais importantes do segmento no mundo, e Camaçari em posição privilegiada entre as demais cidades da Bahia e do Brasil. "Em 2023 seremos a maior produtora de hidrogênio verde do mundo, dando esta primazia ao Brasil e à Bahia", finalizou Slezynger.

Focada em alcançar uma economia global com emissões reduzidas de carbono nos diversos setores da indústria, a partir do Projeto Carbono Zero, a empresa visa combater as mudanças climáticas do planeta, e com a implantação da fábrica de Camaçari, conforme pontuou o presidente-executivo da Unigel, Roberto Noronha, "estamos diante de uma realização histórica. Damos mais um grande passo para um mundo mais verde". Noronha explicou que a produção da fábrica se dará em duas fases: a primeira, prevista para 2023, e a segunda, para 2025, com expectativa de quadruplicar o volume da produção.

Durante o evento foram apresentados para o público presente, dentre os quais também estavam o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite e o governador da Bahia, Rui Costa, vídeos para apresentação do projeto arquitetônico e estrutural, explicando todo processo de instalação e funcionamento da fábrica. A exibição trouxe uma ideia geral da megaestrutura, de instalações modernas e projeto revolucionário que a nova fábrica trará.

Joaquim Leite agradeceu pela oportunidade de participar do encontro, e parabenizou o fundador da empresa, a quem elogiou como "empreendedor corajoso". Em sua fala, o ministro também falou da importância das empresas se preocuparem com a produção e consumo de energia verde, e acrescentou, "nada melhor que um empreendedor enxergar uma oportunidade e revolucionar. O mundo tem um desafio, que é combater a mudança do clima de forma racional, conciliando a energia limpa do hidrogênio verde, com  maior produtividade e menor degradação ambiental".

Em seu momento de fala, o chefe do Poder Executivo do Estado, falou de boas expectativas e do orgulho de saber que, "a partir do ano que vem, a Bahia sediará a maior planta global de produção de hidrogênio do planeta". Em tempo, Rui Costa agradeceu ao fundador da Unigel, pelo olhar que a empresa tem com relação à Bahia, e parabenizou todo o grupo pela iniciativa. Finalizando, pontuou, "espero ver, não só a Unigel investindo, mas que outras empresas também invistam no Polo de Camaçari, para que a gente revitalize este, que é um importantíssimo setor da economia baiana há mais de 40 anos".

Comente essa notícia